sábado, 5 de fevereiro de 2011

Pensando no Caio Fernando Abreu

(de novo)


Tenho a certeza de que, no fim das contas, existe uma beleza infinita no cotidiano. Como as músicas da Tulipa, também. Como as donas de casa, a arquitetura das cidades e a lojinha de Useful Junk do Carmo.

Nenhum comentário: