quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A garota da esquina fumava um cigarro em seu vestido preto e sua jaqueta de couro.

Seus olhos baixos, cílios longos e dedos trêmulos emanavam a certeza de que tinha um dom - que embora o fosse, não era dos melhores. Ainda assim, o tal dom se manifestava sempre com certeza e maestria.

Jogou o cigarro na calçada e voltou para dentro.

Odiava estar certa.

Nenhum comentário: