quarta-feira, 30 de setembro de 2009

E, é, ela sempre me deixa assim - pelos cantos. Estamos distantes. Estamos (mais) diferentes. A vida segue. Eu é que ando parando.

Nenhum comentário: